URGENTE – Brasil vira notícia após Bolsonaro fazer declarações homofóbicas à jornalista inglês que defendia Lula





O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ironizou a orientação sexual do jornalista inglês Glenn Greenwald, radicado no Brasil, em mensagem no Twitter publicada nesta segunda-feira (4). Escrevendo em inglês, Bolsonaro disse: “’Do you burn the donuts?’ I don’t care! Be happy! Hugs for you” (“’Você queima a rosca?’ Não me importo! Seja feliz! Abraços para você!”). Em seguida, ele ainda publicou que Greenwald segue o padrão “vitimista da esquerda”.

O rompante de Bolsonaro foi uma resposta ao jornalista, que havia criticado uma frase do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia chamou Bolsonaro de “competente”, ao falar sobre o crescimento do deputado nas pesquisas eleitorais. Questionado por um internauta, Greenwald atacou Bolsonaro, chamando-o de “cretino fascista”.




O comentário do pré-candidato a presidente da República foi saudado por parte dos seus seguidores, mas também recebeu críticas de internautas pelo seu conteúdo homofóbico. O jornalista compartilhou a crítica de Bolsonaro, afirmando que “o deputado fascista responde minha crítica com uma nobre referência ao sexo anal gay, sempre em sua cabeça”. Bolsonaro voltou a rebater, confundindo a nacionalidade de Greenwald: “ativista LGBT americano influente me chama de “cretino fascista” de graça e agora chora porque respondi com amor e tolerância. Dissimulado!”




Greenwald se notabilizou por ter publicado informações secretas dos Estados Unidos reveladas pelo ex-funcionário da NSA Edward Snowden. O jornalista inglês vive no Rio de Janeiro e é casado com o vereador carioca David Miranda (PSOL).

Não é a primeira vez que Bolsonaro se envolve em uma polêmica de cunho homofóbico. Em 2016, o deputado teria usado a mesma expressão para atacar o também deputado Jean Wyllys (PSOL-BA), que revidou com uma cusparada.



You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *